IMPACTO DA COVID-19 NO SECTOR EMPRESARIAL E MEDIDAS PARA SUA MITIGAÇÃO

O Sector Empresarial Moçambicano registou, no primeiro semestre de 2020, perdas de facturação estimadas em cerca de 31 mil milhões de Meticais, o correspondente a USD 453 milhões, devido à COVID-19, revela o estudo da CTA, que aponta para redução do nível de actividade empresarial em cerca de 65% e suspensão de cerca de 30 mil Contratos de Trabalho, na sequência da redução significativa do volume de receitas, que afectou o fluxo de caixa das empresas e a sua capacidade de suportar os custos de produção, dos quais o pagamento de salários.

Implementação das Medidas do Estado de Emergência

Grande parte das empresas não está implementar na totalidade as medidas impostas pelo estado de emergência devido às implicações financeiras. A redução da atividade produtiva, devido ao regime de rotatividade de trabalhadores, causou prejuízos, no Sector Empresarial, estimado em 6,1 milhões de meticais nos  primeiros 30 dias da vigência do estado de emergência, que decoreu de 1 a 30 de abril.

Impacto no Sector de Turismo

O Sector de Turismo (Hotelaria e Restauração) é dos mais afectados pelos impactos da COVID-19. Nos hotéis, a taxa de ocupação baixou para menos de 4%, com registo de perdas diárias de facturação estimadas em 98%. Cerca de 75% das empresas do sector optou pela suspensão das actividades e dos contratos de trabalho com a massa laboral, colocando em risco mais de 72% dos postos de emprego.

Impacto da COVID-19 no Sector Empresarial em Moçambique

O primeiro estudo de impacto do COVID-19 no Sector Empresarial estima prejuízos que rondam entre US $ 234 milhões e US $ 375 milhões, sendo que o Sector Turismo figura como o mais afetado, com redução estimada em altura entre USD 53 Milhões e USD 71 Milhões. Estes números já subiram bastante e estão em curso processo de atualização dos impactos.

Impacto no Sector da Indústria Extrativa

Na Indústria Extractiva, mais de 500 PME´s, especialmente no Sector Mineiro, estão em risco de suspensão de contratos de fornecimento de bens e prestação de serviços que têm com as companhias concessionárias, também, afectadas pelos impactos da COVID-19. Deste universo, cerca de 85 já suspenderam as actividades e os contratos de trabalho, colocando em risco aproximadamente 26.350 postos de emprego.

Impacto no Sector da Indústria Transformadora

A Indústria Transformadora registou uma redução do nível de actividade produtiva em mais de 70%, resultando na queda de facturação numa média mensal de 60%, correspondente a uma perda de receita estimada em cerca de 4 mil milhões de Meticais por mês.

Impacto no Sector de Transportes

O volume de negócios no Sector de Transporte reduziu em cerca de 83%, tendo acumulado, nos últimos 3 meses, prejuízos que ascendem os 7594 milhões de Meticais e cerca de 1200 postos de emprego suspensos, devido aos impactos da COVID-19. Os operadores de transporte rodoviário internacional de passageiros suspenderam as actividades devido ao encerramento das fronteiras terrestres, obrigando cerca de 700 operadores a paralisarem as suas actividades e perda de receitas em 100%.

Impacto no Sector de Comércio e Serviços

A falta de regulamentação e clareza das medidas de restrição, a circulação de mercadorias no comércio transfronteiriço com a África do Sul, aumentaram as interpelações por parte das autoridades alfandegárias daquele país, provocando uma redução do fluxo de transporte de mercadorias o que pressionou o stock existente em Moçambique, levando ao aumento repentino dos preços, explicado pela redução do volume de importações emn cerca de 37% e a depreciação do Metical face ao Dólar americano.

X